24 de xuño de 2022

QUE É UMHA DORNA? VOLTA À AROUSA E BREST

Hai 14 anos disputava-se a volta à Arousa com 44 dornas participando. Cento cinquenta persoas representavam a Galiza no festival marítimo de Brest 2008 nessas mesmas datas, e o nosso patrão, Suso da Moura, co galho destes eventos contava-nos isto que todo o mundo deve saber sobre as dornas:

 


Para a tarde de manhã temos umha previsão de ventos de componente W duns 12 nós, e céu agradável com sol e algumha nuvem, para a senlheira competição de dornas, a volta a Ilha da Arousa.

Ali estaremos!! 


 

Gracinhas ao Palemriam dos Patexeiros por resgatar este documento, mui acaído em vísperas da Volta à Arousa.

19 de xuño de 2022

O PASAIA ITSAS FESTIBALA 2022

 

 

Víamos hai umhas semanas desde o clube Lajareu, recalar a goleta “Oosterschelde” na abra de Ribeira. Ía caminho do Festival Marítimo de Pasaia na segunda edição. A goleta holandesa de três paus e 50 m de eslora foi construída em 1918 e tem porto base em Rotterdam. Foto de Adelino Formoso.

 

 


 

Depois, a Oosterschelde foi ancorar a Rianxo para aguardar um par de dias a entrada de ventos portantes do Sul. Recebeu-na nesse porto o companheiro Xoan Silva, atual patrão da Goleta Evangelina, com dous paus e 18,7 m de eslora, construída no Freixo em 1912, que loze restaurada polos estaleiros Catoira coa sua fasquia original no seu porto base de Rianxo. Vemos a derrota que nos passa Fran Lijó e as fotos de Xoan desde a goleta Evangelina.

 


 


Finalmente a Oosterschelde iça velas e deixa a ria da Arousa. A isto está mui atento outro marinheiro do Lajareu, o Carlos Ruano, que capta a instantânea co seu telescópio, precisamente a piques de enfilar o seu passo polo canal co sinal do Lajareu ;-)

 

 

 

Nesses dias o volanteiro Piueiro da Guarda andava a passar o cabo Fisterra, também rumo a Pasaia. O Piueiro, com 12,4 m de eslora e 105 m2 de vela, foi construído na carpintaria de ribeira de Camposancos co galho do encontro galego de embarcações tradicionais na Guarda em 2018. Havia mais de 100 anos que estes volanteiros a vela não navegavam pola nossa costa.

A aventura do Piueiro atravessando toda a costa galega e a costa cantábrica, chegou a bom porto e os 12 tripulantes, co patrão Tito à fronte, entravam às seis da tarde do dia 26 co resto da frota pola boca da ria de Pasaia no ato inaugural. Encaminha-nos esta foto Fran Lijó que andava em augas do golfo Ártabro e avistarom o seu passo na travessia de volta à Guarda.

 

 
  
 
 
Por mar foi também da Galiza a dorna  “Irmandiña”, do Grobe, que cos seus 9,5 m de eslora e umha tripulação mui rodada nas viagens polo golfo de Biscaia, em poucos dias completou a singradura de 390 milhas que separam O Grobe de Pasaia. Na foto vemo-la na linha de ancoragem de Pasaia a carão da dorna Aux Evangelina que ondeia a bandeira do nosso clube Lajareu por Barlovento.
 

 

Na navegação de entrada estavamos também o Xoan e mais eu na dorna polveira “Aux. Evangelina” fazendo parte da frota de 10 embarcações que desprazou CulturMar este ano a Pasaia.  Velaí a tendes nesta foto que nos passa Martin Casanova.

 

 



O prato forte do festival são os grandes veleiros clássicos que se podem visitar. Este ano, entre outros:

  • A “Oosterschelde” (50 m), goleta de 3 paus de Rotterdam,
  • A “Marité”  (45 m), goleta de 3 paus de Normandia,
  • La Recouvrance” (42 m) goleta de 2 paus de Brest,  
  • O “Ring Andersen” (35 m), ketch escandinavo de 2 paus de Newport, USA,
  • A “Atyla” (31 m), goleta de 2 paus de Bilbao,
  • A “Shtandart” (26 m), fragata de 3 paus de San Petersburgo (Rusia), repudiado por Putin e com proibição de atracar no pais polo capitão não concordar coas políticas do presidente, polo que nos contarom... Levava tripulação russa e ucraniana.  Andava a rodar umha nova película de Amenábar.
 
Ainda que estes clássicos são o grande atrativo de Pasaia, junto cos concertos de música; a estampa e o ambiente marinheiro mais enxebre cria-se coas mais de 100 pequenas e medianas embarcações e as suas tripulações vindas da Bretanha, de Catalunya e as Baleares, da Galiza, de Irlanda e outros lugares e do resto dos portos de Euskalherria.  De seguido um video tipo Tik-tok do Xoan onde num pestanejar alvisca-se o que tal ali acontecia ;-)



 
 
A delegação galega organizada por CultuMar sempre é mui bem acolhida na ria de Pasaia. Como sabedes, Trintxerpe, um dos distritos de Pasaia, e umha dessas quintas províncias galegas, e como na edição anterior, ficamos abraiados coa cheia de gente que fala galego alí, mesmo de segundas e terceiras gerações. É  talmente como se estivesem a vivir em Marin, na Arousa ou Malpica. Conta-no-lo Pepe Sacau (Presidente de CulturMar), no artigo Quinta Província, do jornal Nós. onde fai crónica do encontro.


O espetáculo das dornas a fazer viradas remontando o vento do Norte pola canle entre Donibane e San Pedro, no meio dos bateis, das trainhas e o resto das embarcações mantinha à espreita o público que se arremuinhava nas beiras da ria. (Foto Martin Casanova)
 
 


 

 

Também no jantar e a ceia, o grupo galego, que cos achegados, podia passar facilmente de 70 persoas, bem equipadas com gaitas, tamboril, pandeiretas e vontade de troulear, argalhavam num plis plas a foliada na que se viam envolvidas todas as nacionalidades presentes. Cumpre destacar o trabalho da ONG, Zaporeak, de ajuda aos refugiados que organizavão o serviço de comedor espetacularmente bem.

 

 

ÁLBUM ESCOLHA DA NOSSA PARTICIPAÇÃO EM PASAIA 

 

ÁLBUM RESUMO DO PASAIA ITSAS FESTIBALA 2022


Premendo tendes este álbum com fotos nossas e também algumhas que nos cedeu Martin Casanova da associação fotográfica “O Olláparo” de Boiro, entre outras. Podedes ver os translados por terra, as manobras em Pasaia cos guindastres, a densidade de barcos na ria de Pasaia, mesmo o passo de cargueiros que em determinados momentos entravam e saiam, os avances no galeón San Juan na Albaola Faktoria, arte urbana, as trainhas modernas, a xoldra, e muito mais...  ;-)

10 de xuño de 2022

REGATA DE PRIMAVERA . 4ª PROVA

 

Este sábado 28 de maio celebrou-se a 4ª prova e final da regata de primavera do Lajareu, como estava estabelecido no calendário. 

Na imagem a Zoa passando de primeira a linha de chegada, coa Papoula a poucas esloras pola popa para entrar de segunda.

 

Estava o dia despejado, boa temperatura, e ventos do WNW de até 15 nós bastante sostidos até o final da regata que foi caindo a umha brisa maininha de 4 nós, rolando algo a N.

Coa perspetiva do vento a cair, o juiz dispuxo um percorrido curto a duas voltas. A linha de saída situou-se em Coroso cara umha boia de desmarque e de aí um triângulo: Lajareu por babor, Camouco por babor, ilha dos Ratos por babor e passar de novo pola boia de Coroso. Desde aí a segunda volta mais simples: empopada aos Ratos e volta até a a linha de entrada na zona do náutico de Ribeira.

 


A Zoa, a Papoula e a Xaimiña levarom a dianteira praticamente em toda a regata. A Papoula fixo um trabalho excelente chegando a situar-se na dianteira numha boa parte do percorrido, ainda que finalmente a Zoa recuperou a primeira posição nos bordos finais para entrar de primeira.  A Xaimiña, no grupo de cabeça na saída e mui parelhada coas outras duas, apostou por um bordo alternativo nos Ratos que não foi favorável e não conseguiu recuperar, entrando de terceira. 

No conjunto não houvo grandes diferenças e a Fiuza fixo um mui bom papel, entrando de quarta e a Teis de quinta.

Foi umha jornada de regata num dia claro e luminoso, sempre a corta distância do passeio de Coroso e o porto de Ribeira, e postos mui ajustados entre as dornas, chamando a atenção da vizinhança de Ribeira e visitantes que se paravam a desfrutar do espetáculo.

 


Vemos o primeiro passo circunavegando a ilha dos Ratos, que na segunda volta se modificou por um passo por boia, para evitar o desvente que deixaria em parada as dornas coa caída do vento cara o final da tarde.

 

RESULTADOS DA REGATA DE PRIMAVERA

Cos resultados das quatro provas, aplicando as pontuações segundo o regulamento e as normas de regata, apresentamos de seguido a classificação final da regata de primavera do Lajareu de Ribeira 2022:

  1. ZOA
  2. XAIMIÑA
  3. PAPOULA
  4. A FIUZA
  5. MOURA
  6. TEIS
  7. VOLANDEIRA
  8. PRAIA DE BANDAURRÍO
  9. ARDENTÍA
  10. VIKINGA
  11. ÁNCORA

Parabéns a todos as tripulações pola boa participação nestes dous meses de regata, e em especial ao patrão campión desta tempada, Charly (Manuel Sampedro) e a Lara Bermo e Carlos Ruano (nalgumha prova) polo primeiro posto coa Zoa. Destaque especial para Lara que se incorporou este ano cum resultado mui bom que aí está para ver. 

Também num mui ajustado segundo posto, os parabéns para o patrão Jaime Garcia (junior) e Jaime Garcia (senior) por umhas brilhantíssimas regatas coa Xaimiña, que derom espetáculo com estratégias alternativas que maioritariamente derom mui bom resultado e umha técnica afinada ao máximo.

Mui bom trabalho de regularidade e domínio da dorna e a vela para Carlos Otero e Jorge Ramos na Papoula de terceiros,  para Severino Somoza e Nacho Jorganes na Fiuza de quartos, e para Marcos Buide e Juan Fontaiña e Samanta Romay na Moura de quintos. Também a bem-vida e parabéns a Juan e Samanta que se incorporarom este ano "de zero" cum bom resultado nesse quinto posto. 

Aproveitamos para agradecer o impecável trabalho do juiz, José María Boo, e o apoio de Juan Luis na seguridade e organização no mar. Ambos fixerom também o mais das fotos e vídeos dos álbums e o blogue.

 

De seguido a tabela classificatória emitida polo comité de regatas:

 


 

Como de costume, ao rematarmos a prova tivemos um intre de convívio cuns petiscos e a entrega de troféus no galpão do clube. Velai os campións!



 

 

VINDEIRAS REGATAS DE DORNA

Com isto ábre-se o calendário de verão de regatas de dorna entre os diferenes portos da ria. 

No calendário do Lajareu fica a regata do Carme para o 16 de julho e a Travessia a Palmeira para o 3 de setembro. 

O resto de regatas de embarcações tradicionais podem-se consultar no calendário de CulturMar.

E como novidade temos este ano a Copa Mörling de dornas a vela. A primeira prova é a regata do Sepelo (Portonovo) o 18 de junho.



ÁLBUM DE FOTOS DA PROVA E TROFÉUS


Álbum de fotos da 4ª prova e troféus



   

 


9 de xuño de 2022

REGATA DE PRIMAVERA - 3ª PROVA

 


 

O 21 de maio celebrou-se a 3ª prova da regata de primavera que se suspendera por falta de vento na semana anterior.

Foi umha jornada de céu cuberto, pouco vento em geral e mui indeciso ainda que com momentos de refachos localizados e roles, que rebentou numha treboada ao serão finalizada a regata. 

 

CLASIFICAÇÃO


 

ALBUM DE FOTOS DA PROVA


Álbum de fotos da prova


 

17 de maio de 2022

REGATA DE PRIMAVERA - 2ª PROVA

Aproveitamos este dia das letras galegas para vos achegar o resumo da segunda prova da nossa regata de primavera, que se celebrou o sábado 23 de abril e estava pendente.

Começamos pola classificação. 

O céu ameaçava trevoada, mas...  o lóstrego foi a Xaimiña. Fixo umha saída espetacular, e em todo o percorrido "asobalhou" o resto da frota ganhando cada vez mais distância e entrado com muito margem no primeiro posto. Merecidos parabéns aos Xaimes!!

  1. XAIMIÑA
  2. ZOA
  3. MOURA
  4. A FIUZA
  5. VOLANDEIRA
  6. VIKINGA (NF)

 

A Zoa tivo umha saída complicada, e para quando derom içado vela ao jeito, estavam de últimos a passar a boia de desmarque. Bem sabemos da mestria do Charly à canha, e foi remontando umha a umha o resto das dornas até entrar de segunda. Parabéns pola remontada a Charly e Lara!!

A Moura patroneada por Marcos resolveu mui bem esse terceiro posto, ainda estando de curso, aprendendo-lhe a Juan Fontaiña e Samanta Romay de tripulantes. Damos-lhes a benvida. 

A Vikinga levava muito tempo sem ir ao mar e tivo que abandonar por que não eram quem de achicar. Ficou a inchar no tira-vira para seguintes provas.

 


Metemos desta volta este vídeo resumo da regata que preparamos co material que rodou Juan Luis, que foi de apoio, o que aproveitamos para agradecer. 

 

O percorrido podedes ver que foi: boia de desmarque em Coroso, Lajareu, Camouco, Rua, Airoas e entrada de novo em Coroso. 

O vento predominou do SW duns 10 nós, e arredor dos 15 nós no canal com refachos próximos ao 20 nós, que levarom a três dornas a tomar um rizo.

 

Passamos também o álbum coas fotos que foi tomando Xosé Maria, o juiz, que agradecemos também.

Álbum regata 2ª prova Primavera Lajareu Ribeira 2022



3ª PROVA ADIADA

A 3ª prova foi suspendida por falta de vento e trasladada ao sábado 21 de maio.

 

Menudo panorama! ;-)