1 de dec. de 2019

VIDEO OFICIAL ENCONTRO A GUARDA

CulturMar vem de publicar o vídeo oficial do encontro galego de embarcações tradicionais que se celebrou este ano 2019 na Guarda. É umha reportagem polo miúdo do que aconteceu neste encontro que foi todo um êxito.


Que o desfrutedes!

6 de set. de 2019

TRAVESSIA A PALMEIRA E CONVÍVIO DORNEIRO

Como outros anos no Lajareu, fechamos o calendário dorneiro coa tradicional xuntança e travessia a Palmeira, este sábado 7 de setembro.



Cum parte de nordés força 3, decidiremos no momento da saída como fazer a travessia. Em qualquer caso, a jornada de lezer procede e ali estaremos para dar um pouco de parola e desfrutarmos do jantar.

Vai o programa e convite aberto para toda a comunidade dorneira:


Programa:

  • 11:00  Ponto de encontro e saúdo no galpão do Lajareu.
  • 12:00  Travessia.
  • 13:00  Desembarco em Palmeira e refresco nalgumha taverna.
  • 15:00  Jantar no Lajareu: sardinhada e mexilhoada.
  • ...

4 de ago. de 2019

QUE INCHADINHA BRANCA VELA...


¡Que inchadiña branca vela 
antre os millos corre soa, 
misteriosa pura estrela!
Dille o vento en torno dela:
'Palomiña, ¡voa!,¡voa!”

Rosalía de Castro en Cantares Gallegos (1863).

A navegar onte Ulha e Sar arriba até o espolón de Padrón, em homenagem da gente do mar a Rosalia. Deliciosa ventolina do SW que nos foi portando na dorna Fiuza ao som da gaita.

No Sar as dornas com velas à cruz armadas na vara de portar,  e paus desarmados para passar as pontes.

Izada de velas coa marcha do antigo reino de Galiza,  remos em oferenda a Rosalia co hino galego; e polvo à feira, léria marinheira e festa nas ruas medievais da vila.

Álbum: Que inchadinha branca vela 2019

23 de xul. de 2019

REGATA DO CARME DE DORNAS A VELA

O San Alberte fixo-se notar nesta regata de dornas a vela do Carme de Ribeira. A saída foi em Coroso a superar a boia de desmarque contra o refachudo NW que imperava na abra de Ribeira. O comité de regatas determinava a obriga de tomar um riz. 


Na terceira pitada começava a dura singradura cos seguintes pontos de passo: a ilha dos Ratos, sinal do Lajareu, as Ínsuas, as Airoas, o sinal do Camouco e linha de meta de novo na praia de Coroso.

Na linha de saída e nos bordos de desmarque, a Moura, a Praia das Carolinas e a Xaimiña alviscam a dureza da regata e dirigem-se a porto. A Mañanciña ao pouco escacha o traste pola fura dando quilha ao sol e é rebocada a porto também. 



Continuam seis dornas a trabalharem a reu co San Alberte que vinha cada vez mais duro e revirado. A Teis decide meter os dous rizes, mas manter pau em candela, e resolve entrando pola linha de meta sem incidentes.

As dornas passam fachendosas polas Ínsuas demostrando a perícia das viradas ao público de Ribeira, que se arremuinhava no paredão do porto polas festas da dorna.



Reporta Marcos desde a nossa dorna xeiteira Insuabela, que ia de apoio coas visitas internacionais, que na empopada cara as Airoas as dornas em regata com rizes e paus tumbados chegam aos 6 nós, resultando-lhe difícil mesmo a motor segui-las.



A virada a sotavento das Airoas é algo mais tranquila, mas de novo trabalho duro cara o Camouco. Salseiros a esgalha, e tripulações enchoupadas, e dornas a embarcar auga. 




A Volandeira, em boa posição contra o final da regata, dá também quilha arriba na altura do Camouco sem darem feito a achicar. Abatem cara as Airoas até que a planeadora Correosa dá com eles. 

Resolve-se a regata case três horas depois da saída, entrando triunfadora a Áncora, com Adelino à cana e Manolo ao teste. Segue a Sandra com José Antonio e Carlos de segundos, a Zoa com Charly e Carlos de terceiros e finalmente a Teis com Victor e Brus. 



As caras eram de cansaço, mas de satisfação polo trabalho duro e a meta conquerida. As molhaduras forom importantes e as dornas vinham coas panas  a aboiar nos paineis. 

Na Correosa, o juiz, José María, estivo sem parar também. Foi um dia com muito ao que atender, e como sempre com muita profissionalidade pola súa parte e coa segurança como prioridade. Saudamos também a Cláudio que nos acompanhou co seu bote.

Classificação:
  • 1º Áncora
  • 2º Sandra
  • 3º Zoa
  • 4º Teis
Não finalizam:
  • - Volandeira
  • - Mañanciña
  • - Xaimiña 
  • - Praia das Carolinas
  • - Moura
  • - Isuabela

Coa roupa mudada e as dornas arranchadas passamos aos petiscos e convívio, e entrega de troféus. Álbum da entrega:

Álbum entrega troféus e convívio Regata do Carme 2019
Álbum da regata:

Álbum da regata do Carme 2019








18 de xul. de 2019

ANÚNCIO DE REGATA DO CARME - RIBEIRA

O vindeiro sábado 20 de julho, às 16:30, disputa-se a regata do Carme de dornas a vela organizada como todos os anos polo clube Lajareu por Barlovento de Ribeira.

Descarregar o anúncio de regata em pdf.

Animamos a todas as tripulações e clubes de dornas a se achegarem por Ribeira para participar na regata e passar umha boa tarde de convívio.